TROCA DE CATEGORIA

O candidato a habilitação numa categoria superior à atual não poderá ter cometido infração gravíssima ou grave ou ser reincidente em infrações médias nos últimos 12 (doze) meses. A mudança de categoria deve obedecer às regras abaixo:

  • “B” -> “C” – Somente após ter cumprido um ano na categoria “B”;
  • “B” -> “D” – Somente após dois anos na categoria “B”;
  • “B” -> “E” – Esta mudança não é permitida;
  • “C” -> “D” – Somente após um ano na categoria “C”;
  • “C” -> “E” – Somente após um ano na categoria “C”;
  • “D” -> “E” – Somente após um ano na categoria “D”. (Apenas se o condutor for proveniente de categoria “B” sem ter passado pela categoria “C”)

OBSERVAÇÃO: Para habilitar-se nas categorias D e E ou para conduzir veículo de transporte coletivo de passageiros, de escolares, de emergência ou de produto perigoso, o candidato deverá ser maior de vinte e um anos.

DOCUMENTAÇÃO

  • Original da CNH;
  • Original do Duda pago;

OBSERVAÇÕES:

Se o cliente quiser alterar qualquer dado em seu cadastro, terá de apresentar original e cópia do documento com a nova informação.

EXAMES

  • Exame toxicológico;
  • Exame médico;
  • Exame psicológico (realizado nos casos em que o cliente opte pela opção de exercer atividade remunerada);
  • Prova de Atualização quando necessário;
  • Exame de direção.

OBSERVAÇÃO: O exame toxicológico será exigido para as categorias C, D e E a habilitação, renovação ou mudança, a partir de 2 de março 2016. Os exames médico e psicológico são cobrados pelas clínicas credenciadas.

TAXA DE SERVIÇO

 TAXA DE REEXAME

(exigida para a realização de novo exame caso o candidato não seja aprovado)